segunda-feira, 19 de julho de 2010

-escrevendo com estrelinhas



  -E hoje me peguei novamente pensando...: Já perceberam que, mesmo não conhecendo profundamente e inteiramente alguém, mesmo não o conhecendo a tanto tempo, você sente que faz parte dela, e ela faz parte de você e será assim para sempre...

 Deitado na cama, já estava escuro e fazia frio.
 - era tamanha a vontade de te abraçar, sentir seu corpo a ponto de ver seus ancestrais e tudo o que passara suas histórias, que ficaria quase em vão pela injusta distância que nos separa.
 Só de pensar no que pode estar a fazer agora, por onde anda, qual o sentimento que te domina nesse momento, qual sua expressão facial! Meu Deus! tantas malditas opções! me dói a cabeça.
 -me levantei e fui contemplar a noite silenciosa e enluarada, olhei pela janela enquanto que a rua escura era iluminada por pequenas luminárias, só se enxergava as portas de madeira nobre das pequeninas casinhas enfileiradas.
 -fecho os olhos; abro; uma figura andava no fim da rua, se era alto, magro, baixo, branco, não sei, estava longe demais, tanto que não se decifrava o sentido de seus passos, porém, num flash de segundo, pude ver seu rosto... não pode ser, não seria possível, não correspondia a realidade mas estava ali como que se fosse minha sombra, tão próximo que sentia sua ofegante respiração...
 - você ficou ali parado me olhando de tempos e tempos, pisquei novamente desaparecera, como sendo o fogo de uma vela.
 Seria apenas vontade de ficar junto?  A questão é que a certeza era pura: viera me visitar, mesmo não pertencendo a mesma dimensão da distância que separa nossos laços.
 -fiquei ali na mesma janela empoeirada de sempre, esperando novamente sua visita que outrora não jazia nenhum significado apesar de me esquentar freneticamente, mas continuava te esperando, esperando... desenhando seu nome com estrelinhas no ar.
 Espero vê-lo logo em breve...
 -acordei de manhãzinha com o canto do galo, não era dúvida, havia sonhado com sua presença a noite toda, o sentimento que me tomava era de frio, saudade.
 Espero vê-lo logo em breve...


-esse post é inteiramente dedicado a um amimo muito importante para mim que nunca vou esquecer:Igor
 "ouvir você tocar teclado a noite e sustertar meus olhos que caíam de sono."



Um comentário:

  1. Ah, Vitor. Seu blog tá lindo. *-*
    eu te amo.
    postei. vai lá (:

    ResponderExcluir